buscar
´

ID estudantil, o app que serve como carteira de estudante digital

Nesta segunda-feira, dia 25, o Ministério da Educação lançou o aplicativo ID Estudantil, que tem como função criar uma espécie de carteira de estudante virtual para utilizar os benefícios da mesma sem que esteja com ela em mãos.

Tecnologia
12 meses atrás
ID estudantil, o app que serve como carteira de estudante digital
José Cruz/Agência Brasil

Imagine você, estudante, na porta de um cinema com ingresso de meia entrada, pedem sua carteira de estudante e… ela não está com você! Para evitar dores de cabeça como essa que o aplicativo foi lançado.

Como funciona

Antes do aluno baixar o aplicativo e inserir seus dados pessoais no mesmo, sua instituição de ensino deve estar devidamente cadastrada no MEC, se inscreverem para poderem utilizar o ID Estudantil e, logo após isso, enviarem os dados de seus alunos apenas esperando que os mesmos baixem. Até o momento, cerca de 10.804 instituições realizaram o cadastro e 1.966 destas já começaram a enviar os dados de seus alunos.

Tendo seus dados já registrados no sistema, os alunos baixam o aplicativo e inserem seus dados pessoais. Com tudo concluído, será gerado o ID Estudantil que poderá ser apresentado no lugar da carteira de estudante.

O aplicativo e seu registro por lá será gratuito, pois de acordo com o ministro da educação Abraham Weintraub, o custo por documento seria de 15 centavos, o que não compensaria a cobrança por esse benefício.

“Não cobraremos porque a estruturação dessa cobrança sairia mais cara do que o custo por unidade”, disse o ministro.

Ainda segundo Weintraub, documentos similares poderão ser fornecidos pelas instituições de ensino ou até mesmo grêmios estudantis. “Se for o caso, podem inclusive cobrar por isso. O que fizemos foi acabar com o monopólio e a exclusividade daqueles que sempre forneceram esse documento”, disse. “Se, ideologicamente, o estudante quiser, ele pode pagar quanto for pela carteirinha”, acrescentou.

Razão para o ID estudantil

Muito ainda foi questionado por conta das necessidades desse tipo de documento digital. E elas foram muito além de apenas praticidade para os alunos.

Primeiramente, a questão da segurança foi levada em conta para a criação do ID Estudantil. Para evitar fraudes de identidade, os dados serão cruzados com ou a CNH ou o RG de cada pessoa, evitando assim erros na identificação e, consequentemente, a falsificação das carteiras estudantis.

Também vale ressaltar que a praticidade também abre as portas para outro fator primordial: A decisão do aluno de ter o documento físico ou não. Em muitas unidades de ensino a carteira estudantil é cobrada a parte, fazendo com que o aluno necessite pagar pela mesma para ter acesso aos benefícios da mesma, o que não irá acontecer com o a aplicação do ID Estudantil.

“Inclusive a foto [inserida no cadastro via aplicativo] passará por uma checagem junto ao banco de dados do Denatran [Departamento Nacional de Trânsito]. Quem não tem CNH terá de tirar uma foto do RG, frente e verso. Um algoritmo então vai comparar as fotos, de forma a dificultar fraudes”, explicou o diretor de Tecnologia da Informação do MEC, Daniel Rogério. “Pensamos também nos empresários: para eles, criamos o aplicativo ID Validade, que averiguará se o aluno está apto para receber os benefícios”, acrescentou.

O MEC alerta que, no caso de estudantes menores de idade, será necessária a autorização de um responsável legal, que deverá instalar o ID Estudantil no celular para, então, fazer o cadastro no qual informa os dados do menor.

*Com informações da Agência Brasil.

35 anos do Microsoft Windows
Hoje o Windows domina completamente o mundo da computação pessoal, mas no começou não foi bem assim. O sistema foi lançado pelo MS-DOS em 1985, no início sua interface não...
PS5: o que esperar da nova geração do Playstation
A espera acabou: Depois de anos de especulação, a Sony finalmente anunciou e lançou a nona geração de seus consoles, sendo esta a quinta do Playstation. Conhecido por...
iPhone 12 Pro Max tem a melhor câmera que eu já vi em um celular
Recentemente, a Apple anunciou para o mundo sua nova linha de telefones, sendo quatro versões do Iphone 12. Elas são o Iphone 12 Mini, Normal, Pro e Por Max. Claramente o centro...
Você já conhece o Banggood? Ele é o concorrente do AliExpress
A Banggood se tornou a maior concorrente da AliExpress, mas ao contrário do AliExpress, a Banggood não segue um modelo de marketplace, mas o de uma loja de comércio eletrônico...
Conheça o Google Family Link e tenha hábitos digitais saudáveis
Para os usuários, o Family Link é um aplicativo que ainda apresenta falhas, mas que no geral cumpre com os requisitos solicitados. Com mais de 10 milhões de downloads por todo...

O Fusne é um site para quem ama internet, nós somos especializados em testar apps e tudo mais que envolve tecnologia. O que você vai encontrar por aqui é escrito por humanos, que vivem fazendo compras online, assim como você, então entende as suas dificuldades e felicidades nessas horas. O material do Fusne é testado várias e várias vezes pela equipe...